Quais são as habilidades essenciais para ser um analista de sistemas? Postado por: AMTI - 25/05/17


A profissão de analista de sistemas está em crescimento exponencial. Quanto mais as pessoas e as empresas precisam de tecnologia no dia a dia, mais precisam desses profissionais para gerenciar e lidar com ela.

É um campo fértil, com muitos empregos e excelentes oportunidades no mercado de trabalho.

Mas você sabe exatamente quais as principais responsabilidades e habilidades de um analista? Se a resposta for não, fique tranquilo. Este post vai contar tudo o que você precisa saber sobre a profissão. Acompanhe!

Polêmica da regulamentação

Antes de explicamos o que faz um analista de sistemas, vamos abordar um dos mais polêmicos temas da área: a regulamentação da profissão. Desde 2007, um projeto de lei tenta regulamentar a carreira, especificando a carga horária e a formação educacional obrigatória para o profissional.

Segundo o projeto 607/2007, o analista de sistemas deve ter diploma de nível superior em Análise de Sistemas, Ciência da Computação ou Processamento de Dados, além de trabalhar 40 horas por semana. Esse, porém, não é o único projeto sobre o tema — há outras propostas tramitando no Congresso Nacional. Até agora, nenhuma foi aprovada.

A demora ocorre em virtude da polêmica e das desavenças que permeiam o tema. Um dos pontos que mais gera discordância é a exigência do diploma de ensino superior. Pela proposta de lei, por exemplo, apenas os três cursos citados acima formariam analistas de sistema.

O problema é que o avanço da tecnologia é tão intenso que muitos novos cursos já foram criados e nem sequer são citados na lei. É o caso de Engenharia de Software, Sistemas de Informação e Engenharia de Sistemas.

Outro ponto nevrálgico é que muitos profissionais de TI são egressos de cursos técnicos ou de curta duração. Apesar de saírem muitas vezes com conhecimentos básicos, esses analistas possuem habilidades suficientes para preencher várias vagas no mercado de trabalho de tecnologia.

Quem é contrário à regulamentação ainda cita o aumento do custo da mão de obra (que, teoricamente, pode prejudicar a geração de empregos) e a demissão de profissionais que estão atuando no mercado, mas não cumpririam as exigências da lei.

Para aqueles favoráveis à regulamentação, a lei daria mais proteção ao empregado, garantindo direitos trabalhistas e uma carreira mais sólida. Além disso, a carga horária seria ajustada e exigiria mais profissionalismo dos funcionários. Seria bom para toda a sociedade.

O assunto é bem polêmico, não é mesmo?

Tarefas de um analista de sistemas

O profissional tem várias missões e tarefas a cumprir, e você vai conferir algumas na lista abaixo. Como dá para perceber, a exigência do dia a dia é muito alta nesse ramo.

  • Fazer a manutenção de sistemas existentes e reparos sempre que houver necessidade.
  • Definir os requisitos e funcionalidades de um sistema que será desenvolvido.
  • Desenvolver, testar e implementar sistemas com base na definição de requisitos e funcionalidades.
  • Elaborar a documentação do sistema. Na documentação, é preciso incluir tutoriais, manuais para o usuário, rotina de manutenção e padrões para novas versões.
  • Atuar no atendimento e suporte ao usuário. Por ter conhecimentos técnicos, o analista orienta o usuário sobre a maneira de utilizar o sistema e ainda identifica bugs a partir das reclamações dos clientes.
  • Identificar, mapear e analisar opções e ferramentas tecnológicas no mercado para serem adquiridos por uma empresa.

Habilidades essenciais

Como pôde ser constatado no item acima, o analista de sistemas tem várias tarefas e deveres em uma empresa. Cumprir todas essas exigências demanda conhecimento profundo em tecnologia, além de habilidades complementares. Por isso, a carreira na área requer muito estudo e o desenvolvimento de várias aptidões em TI.

Nesta seção, vamos explicar quais são as habilidades essenciais na carreira.

Capacidade de análise

Um analista de sistemas necessita ser um bom estrategista. Ele deve definir a melhor estratégia para desenvolver um sistema, quais tecnologias adotar, ferramentas necessárias e caminhos a seguir ao longo do projeto.

Para tomar as decisões certas e não desperdiçar recursos, profissional precisa ter extrema capacidade de análise do projeto, das opções a seu dispor e dos objetivos do sistema. Antes de qualquer definição e de iniciar o desenvolvimento, ele estuda bem cada um dos cenários citados.

Conhecimento técnico

Não basta apenas saber um pouco sobre tecnologia: um analista de sistemas precisa ter conhecimento técnico profundo e complementar. Ele deve dominar diferentes linguagens de programação, entender de sistemas operacionais (como Linux ou Windows) e plataformas de hardwares.

O conhecimento amplo forma um profissional mais completo, capaz de enxergar o sistema como um todo, de maneira integrada. Essa é uma das habilidades mais requisitadas pelo mercado e uma das mais difíceis de adquirir. Exige dedicação e muito tempo de trabalho.

Dentro do requisito conhecimento técnico, é importante também que o analista saiba interpretar os desejos do cliente, entender os feedbacks da maneira correta e convertê-los em melhorias no produto. Um bom sistema está em melhoria constante.

Gestão de pessoas

Esqueça aquele estereotipo do analista de sistemas como uma pessoa fechada, que só gosta de tecnologia porque não se dá bem com outras pessoas. A realidade é bem diferente.

O profissional passa o dia mexendo no computador, mas também precisa saber como gerenciar equipes. Um sistema não se faz sozinho. É preciso a cooperação de várias pessoas, de diferentes especialidades.

Um analista só vai desenvolver um bom produto se souber liderar outros profissionais. Ele precisa coordenar as tarefas entre as equipes, distribuir funções e aproveitar os talentos à sua disposição.

Conhecimento de execução

O analista de sistemas sabe resolver problemas, tirar ideias do papel e finalizar projetos. De nada adianta ter muitos requisitos técnicos e não manter o foco e nem executar os trabalhos.

Quem trabalha na área precisa entregar um produto ou um serviço funcionando, corrigir os defeitos de um software ou atender a reclamações de um cliente. Em todos esses casos, é necessário ter a capacidade de solucionar problemas, de executar o que foi pedido.

Futuro da profissão

O profissional de tecnologia tem um futuro promissor. A carreira está em ascensão e as oportunidades crescem com o desenvolvimento tecnológico. As empresas precisam de mais sites, aplicativos, softwares, gerenciamento de dados.

Em todos esses casos, o analista é a pessoa ideal para atender à demanda. Mercado e emprego não vão faltar para quem estiver bem capacitado.

Gostou de conhecer melhor as habilidades de um analista de sistemas? Então compartilhe este post no Facebook e no LinkedIn!



Comentários